27/06/2017 14:49:43 | Atualizado em 27/06/2017 15:12:22

Erros comuns sobre lavar as mãos

Lavar as mãos regularmente é o mais simples e importantes hábito de higiene, na luta contra a disseminação de virus, bactérias e outros germes. Mas nem sempre se pensou assim. A descoberta científica de sua importância data de pouco mais de 150 anos, quando o médico húngaro Ignaz Philip Semmelweis comprovou a relação de casos de mortalidade em mulheres que acabavam de dar à luz ao fato de que os médicos que as atendiam saiam diretamente da sala de autópsia para a de obstetrícia, sem higienizar as mãos.

A partir daí, ele passou a insistir que estudantes e profissionais lavassem suas mãos com solução clorada, comprovando a hipótese: em um mês, a taxa de mortalidade caiu de 12,2 para 1,2%. A conscientização para a prática, tão básica e fundamental na prevenção e redução de infecções, é reforçada globalmente no dia 5 de maio, Dia Mundial de Higienização das Mãos, no qual a Organização Mundial da Saúde (OMS) propõe uma jornada de mobilizações. Por isso, vamos lá.

A lavagem envolve cinco procedimentos essenciais: Molhar, ensaboar, esfregar, enxaguar e secar.
  • - molhe suas mãos em água corrente e passe sabonete ou sabão.
  • - espalhe o sabão ou sabonete por toda a mão, entre os dedos e sob as unhas.
  • - esfregue as palmas e o dorso mãos e entre os dedos por pelo menos 20 segundos.
  • - enxágue bem todas as partes.
  • - seque suas mãos com toalha limpa ou sob ar seco.
NÃO TOQUE AS SUPERFÍCIES DO BANHEIRO E AS MAÇANETA DA PORTA DEPOIS DE SECAR AS MÃOS.
Outros erros comuns sobre lavar as mãos.
  • Não precisa lavar as mãos por tempo demais com a torneira aberta.
  • Não lavar sob as unhas e as cavidades entre os dedos, onde os germes tendem a ficar, que devem ser esfregadas vigorosamente toda vez que lavar as mãos.
  • Não usar sabão ou sabonete.
  • Não enxaguar adequadamente, uma vez que os germes se aderem a materiais gordurosos que podem permanecer na pele se não for bem enxaguada.
  • Não secar as mãos completamente; a umidade favorece a reprodução dos germes.
  • É importante lavar as mãos não somente após usar o banheiro, mas sempre que manusear lixo ou tocar superfícies de áreas públicas, como lojas, pátios etc.
  • Muitos vírus vivem em locais fechados, como armários, balcões e gabinete do banheiro, daí, ao apoiar-se neles, lembre-se ainda de lavar e secar os cotovelos. Fazer isso em casa também é uma boa ideia.
Como higienizar com álcool
Utilizar o álcool em gel é eficaz contra todos os tipos de germes (incluindo o vírus da gripe H1N1), além de matar a quase totalidade das bactérias. Porém, a total higienização e prevenção de doenças serão garantidas com a lavagem das mãos com água e sabonete, reforçando a remoção mecânica de parasitas, mas na falta deles, o álcool a 70% é a alternativa:
  • aplique-o em quantidade suficiente para cobrir toda a palma e o dorso das mãos, passando-o bem entre os dedos e sub as unhas. 
  • (Com informações do HU-UFGD - Bianca Cegati e Vanda Escalante - e do site 1mg.com)

Comentários